Muito além do sorvete

Por iG São Paulo (Yuri Ikeda)

compartilhe

Tamanho do texto

Comida na rua é alternativa para quem quer se alimentar bem e curtir o verão na cidade

Não tem coisa mais gostosa no verão do que curtir uma comida boa ao ar livre. Se for barata, então, melhor ainda! Pensando nisso, os restaurantes paulistanos AK Vila, La Vie En Douce, Oba, Tordesilhas e Suri oferecem opções mais em conta nas calçadas em frente aos seus restaurantes. Confira:

AK Vila
Desde o final de 2013, o projeto Barraca do AK, da chef Andrea Kaufmann, oferece duas opções baratas e deliciosas em frente ao restaurante AK Vila, na Vila Madalena. Fica difícil escolher entre o falafel (R$15 no pão e R$18 no prato) e o espeto de cordeiro (R$18 no pão e R$23 no prato). A barraquinha abre todos os dias, durante o horário de funcionamento do restaurante.

Divulgação
O Domigo Cevicheiro do Suri reúne gastronomia, arte e música

Suri
Uma vez por mês, o Suri abre as suas portas para o Domingo Cevicheiro, evento que reúne gastronomia, arte e música. Tudo tem um toque latinoamericano, é claro. Além de levar um artista plástico diferente, um DJ convidado toca sons latino-americano, com salsa e cúmbia, para animar a festa. Sob o comando do chef colombiano Dagoberto Torres, o projeto quer "tornar alguns pratos mais acessíveis para o público", explica o próprio. O preço das iguarias varia de R$10 a R$15 e sempre tem pelo menos uma opção sem peixe.

Tordesilhas

Toda primeira quinta-feira do mês é dia de Tacacá na Tietê, organizado pelo restaurante Tordesilhas. A barraquinha fica em frente ao restaurante, na alameda Tietê, no bairro dos Jardins, em São Paulo. "O nosso principal objetivo é divulgar um pouco mais da nossa cozinha, além de fazer da rua um lugar de encontro, com comida boa", resume a chef Mara Salles. Além disso, ela conta que o projeto desmistifica a ideia
de que restaurantes de bom nível não tenham preços acessíveis. A porção de tacacá custa R$16 a cuia grande e R$ 12 a pequena .

La Vie en Douce

Fanática por raspadinhas desde a infância, a chef Carole Crema resolveu resgatar este refresco praiano de gelo triturado com coberturas e servi-lo em diversos sabores na La Vie. Apelidadas de “Hypadinhas”, elas serão vendidas regularmente na loja, de segunda a sexta-feira, e aos sábados na calçada. Entre os sabores estão a mais tradicional, Retrô (R$ 6), de groselha, e as Repaginadas (R$ 8), nas versões Limão siciliano, Frutas vermelhas com açúcar de pimenta e Lichia com hortelã. Todas elas podem ser Batizadas (R$ 12), com vodka, saquê ou cachaça. “Quero aproveitar o verão para serví-las na calçada, já que aqui não tem praia!”, brinca a chef, que também apoia o movimento pela valorização da comida de rua em São Paulo.

Divulgação
O chef Henrique Benedetti do Obá

OBÁ
Outro restaurante nos Jardins que entrou no clima das comidas de rua é o OBÁ, com o projeto Na Calçada. Num clima bem casual e descontraído, os clientes se reúnem na barraca em frente ao restaurante toda última quinta-feira do mês. Lá, é possível experimentar tostadas, snack tipicamente mexicano feito com massa crocante de milho e diferentes recheios (R$12). Para acompanhar, os frozens de diversos sabores (R$16) refrescam e dão colorido à barraca.

Leia tudo sobre: comidarestauranteskawakaespecial verão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas