Tatuagens de verão: moda ou motivo de arrependimento?

Por iG Rio de Janeiro (Bia Merched)

compartilhe

Tamanho do texto

Na dúvida sobre o que tatuar, fique atento às dicas e não se deixe levar pela opinião de terceiros

Trechos de músicas lideram os rankings de pedidos nos estúdios de tatuagem . Foto: Isabel Kassow"É preciso estudar o estilo para não riscar qualquer coisa e enganar o cliente”, ressalta Kiko. Foto: Isabel KassowDetalhe dos traços da imagem samoana. Foto: Isabel KassowImagens samoanas tatuadas por Kiko . Foto: Isabel KassowResultado final da tatuagem do empresário Rodrigo Costa. Foto: Isabel KassowFernanda Maranhão se arrependeu e está cobrindo a tatuagem antiga. Foto: Isabel KassowTatuagens que estão bombando no verão . Foto: Isabel KassowDetalhe do estúdio do tatuador Kiko. Foto: Isabel KassowTrechos de músicas lideram os pedidos nos estúdios de tatuagem . Foto: Isabel Kassow

Gaivotas, dragões, cavalos alados, corações, estrelas e até a citação ‘Carpe Diem’ são exemplos clássicos de tatuagens que foram moda em outros verões. Mas quais os desenhos mais desejados dessa estação? O iG descobriu que certas imagens, assim como trechos de músicas não saem de moda e continuam liderando o ranking de pedidos em estúdios de tatuagem. É o caso de ‘let it be’ e ‘all we need is love’, dos Beatles; da expressão ‘amor eterno’, coroas para homenagear pai e mãe e os já tradicionais corações e símbolos do infinito.

Marcar a pele para sempre, no entanto, não é uma das decisões mais fáceis e é preciso ficar atento para não se deixar levar por opiniões de terceiros na hora de fazer uma tatuagem. Principalmente, no verão quando a vontade de mostrar o corpo e ‘sensualizar’ ficam mais evidente.

Fernanda Maranhão é um desses casos de arrependimento. “Fiz com 19 anos um desenho qualquer e vim hoje para cobrir com uma asa que está sempre na moda”, contou feliz com o resultado.

Conselho de especialista 

Se você é daqueles que tende a se arrepender com facilidade, o tatuador carioca Kiko aconselha a pensar bastante e trocar ideias com o profissional antes de se entregar às tendências do momento. “Sou o primeiro a defender a ousadia na hora de escolher uma tatuagem. E mais do que estar na moda, é preciso respeitar a cor da pele e a área a ser marcada”, comenta o profissional com 20 anos de experiência e três estúdios de tatuagem espalhados pelo Rio de Janeiro.

Pensando nisso, o empresário Rodrigo Costa uniu a vontade de tatuar uma imagem samoana, uma das pedidas atualmente no estúdio da Barra da Tijuca, com a sugestão de Kiko. “Esses traços originários das ilhas Samoa e da Polinésia Francesas têm sido campeões por aqui. Mas é preciso estudar o estilo para não riscar qualquer coisa e enganar o cliente”, ressalta o tatuador.

Leia tudo sobre: tatuagemkawaka

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas